-
Contato em Londres:
das 10h as 20h horario de Londres)
whatsapp: +44 7741487230
icone Bem em Londres
logo Bem em Londres

Guia brasileira em Londres - Roteiros personalizados em Londres - Private Guide in London - Customized tour plan in London - Guia privada en Londra

Roteiros perosnalizados e guia brasileira em Londres e outras cidades da Europa

Nesse Blog discutimos as melhores atracoes, hoteis, restaurantes e demais servicos nas maiores cidades europeias e compartilharemos as nossas melhores e piores experiencias afim de que os proximos viajantes a esses destinos possam ter o melhor referencia de informacoes possiveis.


vista:  completa / resumen

Passeio em Brighton - trajeto de 1 hora a partir de Londres

Posted by Beatriz on 6 Ee octubre Ee 2015 a las 6:35 Comments comentarios (0)

Quem disse que uma voltinha em Brighton só vale a pena nos meses de verão?!

Nesse último fim de semana, o clima estava razoavelmente bom, cerca de 17 graus de máxima com solzinho, eu estava com tempo e então decidi fazer um tour experimental por Brighton - a tão falada praia dos londrinos, já que fica a somente 1 hora de trajeto em trem e costuma ser super frequentada pelos londrinos principalmente durante os meses mais quentes. Eu já conhecia Brighton, mas fui há muitos anos logo que cheguei em terras britânicas... eu nem trabalhava com turismo ainda, e fui sem saber o que encontrar... na realidade fui somente tomar um solzinho em meio a multidão... já que era auge do verão... resultado: Não quis voltar mais! achei badalação demais e sempre perferi fazer coisas mais tranquilas...

Em contrapartida, na minha visita desse fim de semana SIMPLESMENTE AMEI! e como fui com olhos famintos a conhecer a cidade de verdade e não somente a praia, fiquei me perguntando: Com tantas coisas para se ver e fazer em Brighton, que tambem esta ha 1 hora de trajeto de Londres, porque nunca ofereci um passeio por lá? Há uma hora de Londres já ofereci outros passeios a Windsor, ao Studio do Harry Potter que também são legais, mas se parar para pensar, o que se vê nesses lugares, é bem menos do que se tem para ver e fazer em Brighton. Por isso resolvi escrever esse post contando minha experiência e espero inspirá-los a um passeio por Brighton.

 

Há que ponderar - Na minha singela opinião, a finalidade maior de passear em Brighton não é me esticar nas pedras para tomar sol ou tomar banho de mar (pois, mesmo no verão a água do mar é gelada, principalmente para mim que sou nordestina, onde temos deliciosas praias morninhas o ano inteiro...), diante disso, minha recomendacao é ir a Brighton em meses de Primavera e Outono, quando as temperaturas estão amenas, a chuva não deverá acabar de vez com o passeio e com certeza a cidade estará mais tranquila para que não hajam aborrecimentos com filas enormes, etc...

O meu passeio durou em torno de 8 horas e fiz tudo sem a menor pressa. Segue meu roteirinho do que foi feito tranquilamente:

Saida de Londres a Brighton em trem (1 hora de viagem aprox.)

 

Chegando em Brighton:

Fiz uma caminhada exploratória pela Trafalgar Street, onde fiz uma parada para um Brunch na Mange Tout (bistro frances maravilhoso), Sydney Street, North Road (as 3 ruas com varias lojinhas legais e cafeterias bem apetitosas).


Sydney Street

Logo em seguida chagamos ao centro cultural da cidade, onde estão o Museu de Brighton, Brighton Dome (com displays artísticos e espetáculos), o Teatro Real de Brighton, e o fantástico Pavilhão antes Palácio Real de Brighton (onde fiz uma visita de aproximadamente 1 hora). Ainda dava para fazer uma visita ao Museu de Brighton, mas como estava ansiosa para ver o resto da cidade e estava com minha filhota de 5 anos louca para se divertir, deixei para outra oportunidade. Resolvi que no final do dia visitaria o Museu de Brinquedos da cidade e foi super legal!

 


Royal Pavillion Brighton

 

Após maravilharmos uma das edificações mais elaboradas da Europa, seguimos pelos jardins de Brighton até chegarmos a parte mais divertida da cidade, onde estão o Sea life Brighton (aquário), o Brighton Wheel (roda gigante - visita recomendada) que oferece uma belíssima visão panorâmica da cidade em uma cápsula climatizada que chega a uma altura de 50 metros acima do mar… E que mar!

Em seguida fomos conhecer o Brighton Pier, que é o grande point da cidade principalmente durante os meses de clima mais quente, mas não deixa de ser uma ótima opção para diversão e experimentar guloseimas em qualquer época do ano! As crianças de todas as idades ADORAM! Apesar da meia hora de fila, adorei o Fish and Chips (peixe com fritas) do Palm Court que está no pier...Mas há várias opções por todos os lados... Um desafio enorme é sair desse lugar sem comer um crepe! São tantas opções e cheiram maravilhosamente bem que é até pecado sair sem pelo menos um!

 

Brighton Pier com parque de diversões


Brighton Wheel - roda gigante

 

Para finalizar o dia, segui passeando pela orla de Brighton até mais ou menos a altura do Grand Brighton Hotel - uma belíssima construção vitoriana que foi bombardeada em 1986 pelos revolucionários do IRA, na tentativa de assassinar, sem sucesso, a então primeira ministra Margaret Tatcher.


Grand Brighton hotel

Após fotos da belíssima orla, fiz uma parada em um dos pontos mais animados da cidade: o bar de praia Brighton Music Hall que sempre tem música ao vivo. Em seguida, retornei até a estação, mas antes passei por mais dois belos marcos da cidade: a Igreja São Paulo e pela Torre do Relógio. Fizemos uma visitinha ao Museu de Brinquedos que foi show de bola, e assim nos despedimos de Brighton...

Suíça - Passeio de bike com guia especialista

Posted by Beatriz on 19 Ee mayo Ee 2015 a las 17:55 Comments comentarios (0)

A Carla Zimmermann, nossa guia na Suíça (Bem em Zurique), em parceria com o experiente Personal Trainer Sven Albrecht, já oferece passeios ciclísticos pela Suíça e até para outros países da Europa como Itália e Alemanha. Os passeios são feitos em bicicletas tipo Mountain Bike OU Speed (em diferentes eventos), e o tipo de bicicleta é que determina o ritmo (distancia a se percorrer e grau de dificuldade) do tour. Todos os níveis de atletas (amadores ou profissionais) podem participar dos tours, "Com a MTB por exemplo, podemos percorrer tanto estradas, como vias rurais ou montanhas. Já com Bicicleta "Speed", a distância entre as rotas é fixa e se limita a ruas ou estradas asfaltadas, quanto ao grau de dificuldade para as rotas de MTB, posso garantir que sao simples e realisáveis", explica Sven.


O guia acompanha pessoalmente os participantes do tour durante todo o dia, e ainda há a opção de se fazer um mix de aulas teóricas e exercício prático tais como: Técnicas básicas e fundamentais para um treinamento efetivo, Tecnicas de Alongamento, Coretraining e outros. Os circuitos tem duração média de 7 dias e oferecem vistas maravilhosas de lugares cenicos.


É preferível que os participantes estejam com suas próprias bikes por conta das individualidades de cada um em relação a conforto principalmente, mas também é possível alugar bikes para participar dos tours. 

Para esse ano, o Sven está com 3 Circuitos agendados, sendo um MTB e um Speed de Schaffhausen (Suíça) até Füssen (Alemanha) e um pela Itália com MTB.

Quer participar? Entre em contato atraves do email: [email protected] - Carla Zimermmann



Londres - 10 Regras para seguir durante os Festivais de Verão

Posted by Beatriz on 5 Ee mayo Ee 2015 a las 18:40 Comments comentarios (0)

E o clima nem está tão bom ainda, mas o que importa? já é temporada dos super festivais de música pelo país! Super estrelas da música se apresentando nos mais produzidos shows em parques com uma platéia gigantesca a toda adrenalina. Baseados em alguns acontecimentos corriqueiros nos festivais, listamos aqui as "10 regras de boas práticas durante os festivais" inspirado e traduzido (não ao pé da letra) em lista elaborada por Kate Lloyd e Oliver Keens (Time out London magazine).


1 - Não levem seus violões - Se voce leva sua guitarra, logo aparece uma galera para cantar junto e quase sempre terminam em toadas super sonoras e desafinas... Ninguém merece!!

2 - Não empurra a galera pra frente durante "aquela música" - Tentar passar para a frente durante o Hino do verão é certamente uma decisão não inteligente e com certeza tomará cotoveladas bem merecidas! Nao invente de tentar passar para frente quando 70% da galera está aos berro dizendo "Essa é a minhaaaa!!!!"

3 - Sem Sexo em qualquer lugar fora de uma tenda - Não abusa galera! Nem todo mundo pensa na liberdade de paz e amor costumeira dos anos 60!!! 

4 - Sem Presunção com a tenda - Cada dia mais se ve tendas com artigos mais e mais luxuosos, como mesas, lampadas que acendem ao som de palmas, tapetes de pelo de ovelhas, etc... Oh, Come on! Voce está em um FESTIVAL!!! para que tudo isso?

5 - Sem furar fila - O FIM!!! todo mundo espera meia hora com fome, com sede, apertado... então pra que arrumar problema tentando furar a fila?!

6 - Sem urinar na platéia - UÓÓÓ!!!! Nada de atirar garrafas (mesmo fechadas) ou copos com fluidos quentinhos (xixi) na platéia; nada de urinar no chão no meio da galera... Caminhe pelo menos uns 100 metros e faça seu trabalho no cercado do evento... que feio!!!

7 - Sem vestir objetos patrióticos ou que remetam a etnias - Se voce esta com todas na cabeça e já vestido em algo que remeta a um país ou um povo, isso pode ser considerado desrespeitoso, cair nas mídias e quem sabe até implicar em algo mais aborrecedor pra voce. Então se voce não faz idéia do que está vestindo: melhor não vestir! E não adianta usar o termo fantasia como desculpas...

8 - Sem reclamação sobre os banheiros - Todo mundo sabe que os banheiros de festivais sempre tem "aquele aroma ECA!". Então não corra o risco de parar em hospital e trabalhe o seu psicológico para aceitá-los assim como são... alguns acessórios para higiene ou evitar ao máximo o contato com as estruturas sanitárias podem ajudar...

9 - Sem Bandeiras ou sinalizações: "Olha eu aqui!!" - Arghhhh!!! não tem nada mais chato em um festival do que ter a visão do palco bloqueada de tempos em tempos pela galera que sobre nos ombros do cara ao leu lado com aquele cartaz enorme só para tentar aparecer na BBC... Glastonbury é campeão nesse tipo de público... AFFF!!!

10 - E o mais importante: Nada de histórias estúpidas de como voce se ferrou na noite passada por conta da bebedeira... Cuidado galera!!!

E voce? Já passou por alguma dessas situações listadas acima ou outra parecida? Conta aí nos comentários como foi!


Londres - Explore Clerkenwell e Islington

Posted by Beatriz on 5 Ee mayo Ee 2015 a las 17:25 Comments comentarios (0)

Ue?! Mas Clerkenwell não é so uma área com um monte de escritórios empilhados?! Sim, não deixa de ser. Porém nesses escritórios funcionam studios, egencias de publicidade, companhias de media e daí voce tem uma turma do meio criativo na área. E onde tem criatividade, sempre tem coisa boa! até porque essa galerinha também é meio exigente...


Para tomar um café da manha legal, de um pulinho no The Modern Pantry em St. John's Square, ou se prefere algo mais tipo lanche para sair comendo na rua, a passagem obrigatória é no Exmouth Market (é bem pequeno mas super agradável, especialmente em dias sem chuva). O mercado acontece durante os dias últeis e tem uma série de barraquinhas que vendem falafel, Macarrão com queijo (Paesan), burritos, etc... Vale uma visitinha para café da manha, almoço ou jantar... Tem uns restaurantes legais na região (italiano, grego, etc). Gosto muito do La Porcheta (pizzaria).


Em Clerkenwell está o teatro Sadlers Wells, que tem uma bela variedade de espetáculos principalmente de dança. Para mim, o melhor da cidade para esse tipo de espetáculos! Dá para fazer uma visita casada com um espetáculo.

Ainda pertinho de Clerkenwell esta a região de Angel - Islington e lá é o novo paraíso dos locais: a Upper Street super empacotada com uma super variedade de restaurantes, cafeterias locais e de rede, lojinhas super agradáveis tipo boutiques com produtos maravilhosos, um cantinho super gostoso chamado Camden Passage, onde funciona um mercado tipo "pop up" que a cada dia da semana funciona com artigos diferentes e antiguidades, alem de livros nas Quintas e Sextas-feiras. As lojas da rua onde acontece o mercado estão abertas na maior parte dos dias da semana. Outro teatro  - Almeda - com mais restaurantes bacaninhas no seu envolto, pubs gardens agradabilissimos e ainda um pedacinho do Regent's canal para quem quer uma caminhada para relaxar. Nao da para querer muito mais...


Veio para Londres e já conheceu a região:?! Conta aí como foi? Adoraremos saber!


Londres para Evangelicos

Posted by Beatriz on 5 Ee mayo Ee 2015 a las 12:45 Comments comentarios (0)

E em meio a um roteiro e outro personalizado, sai quentinho do forno as dicas abaixo para quem é evangélico e gostaria de conhecer alguns pontos relacionados a História da religião Metodista espalhados por Londres, berço da mesma durante o século XVIII, juntamente com a cidade Universitária de Oxford:

Nota: Não sou evangélica e nem entendo de assuntos ligados a religioes. Os pontos aqui citados foram colocados através de pesquisa básica pela internet com a finalidade de reuní-los em uma programação para evangélicos passeando por Londres.

Aos pontos:

A capela de Wesley (New Chapel) - Construida por volta de 1770 por encomenda de John Wesley.

Museu do Metodismo e casa de John Wesley - O museu foi reaberto ao público em Maio de 2013 e conta a história da imensa influencia do Metodsmo no país e no mundo. Alguns displays no museu são:

“The Warmed Heart” conta a história da conversão de John Wesley. Sua Bíblia de campo é um dos objetos na área contemplativa.

“Mr Wesley’s New Chapel” mostra a história da capela de Wesley usando uma série de mapas de Finsbury e Islington, dos quais os mais antigos datam de desde 1746.

“Connecting the Connexion” ilustra a organização visionária de John Wesley em relação aos sistemas de Sociedades Metodistas. Exibições incluem uma coleção de tickets de membros e um impresso de Francis Asbury, que se tornou um bispo no Estados Unidos e selou definitivamente a separação do Metodismo da Igreja da Inglaterra.

 A Casa de John Wesley é um exemplo refinado de uma pequena casa Georgiana do século XVIII. Construída por Wesley em 1779, ele viveu os seus últimos anos de vida nela. Com Exceção dos verões, durante os quais ele visitava e pregava para sociedades Metodistas em outras partes do país. A casa contém vários objetos que pertenceram a John Wesley. Seu pequeno quarto de orações é considerado por muitos Metodistas ao arredor do mundo como A Casa de Poder do Metodismo.


Hall central metodista de westminster - Foi construída para marcar o centenário de morte de John Wesley e ficou pronta em 1911 no local onde anteriormente era ocupado pelo Aquario Real, Hall da Musica e Teatro Imperial. O hall central Metodista não foi construído somente como uma igreja, mas como um grande centro de conferencias religiosas, educacionais, cientificas, filantrópicas e questões sociais.

A Arquitetura da construção conta com um domo proeminente que é o segundo maior do mundo de seu tipo. O grande Orgão da igreja contém 4.731 tubos e está localizado no Grande Hall.



Biblioteca evangelica - Atualmente a biblioteca encontra-se a norte de Londres em Bounds Green, mas por muito tempo teve sede na Chiltern Street no centro de Londres. A Biblioteca foi fundada através da visão de Geoffrey Williams (1886–1975) no sentido de oferecer o que há de melhor em recursos do evangelho protestante. Abriga mais de 80 mil livros evangélicos e um arquivo com variados jornais periódicos. Tem uma sala de leitura e atualmente e publica regularmente uma revista chamada In Writing (Nas Escrituras), antes conhecida como The Evangelical Library Bulletin (O Boletim da Bilioteca Evangélica).

Tabernaculo metropolitano de Charles Spurgeon - Foi construído como o templo para pregar a Palavra, com capacidade para 12 mil pessoas em 1861. Ainda tumultuado, mediante o sucesso dos cultos pregadoscpor Charles Spurgeon, ele chegava a pedir que as pessoas, que tivessem assistido aos cultos naquele período, pudessem se ausentar por certo tempo para dar oprtunidade a outros para conhecer a Palavra.


 

Fora do centro: Túmulo de Spurgeon - Cemitério de Norwood  - Charles Spurgeon já não era muito saudável ao final de sua vida, e constantemente se recuperava em Menton, próximo a Nice, na França, onde ele morreu em Janeiro de 1892. Seus restos mortais foram enterrados no Cemiterio de Norwood, onde o túmulo ainda é visitado por admiradores. Seu filho Tom, se tornou pastor do Tabernáculo Metropolitano após a morte de seu pai.

Estatua de Robert Raikes - Robert Raikes foi o fundador da Escola Dominical em 1780. Sua estátua encontra-se em Victoria Embankment Gardens, próximo ao Hotel Savoy.


E voce? Conhece algum outro ponto relacionado a história Evangélica? Posta aí nos comentários! Vamos adorar saber!


Melhores horários para visitar atrações em Londres

Posted by Beatriz on 3 Ee enero Ee 2015 a las 9:45 Comments comentarios (2)

Todos já sabemos que Londres é uma cidade muito movimentada durante a maior parte do ano. Durante os meses de Abril a Outubro é o período ao qual costumamos nos referir como a alta da temporada por aqui... Apesar de muito cheia, a maioria das atrações turísticas contam com uma boa estrutura de modo que em maior parte do tempo voce não precisa enfrentar filas exaustivas para se divertir. Mas lembre, Só na maior parte do tempo... Ou seja, estando em Londres pode acontecer com voce! Para que voce venha mais ou menos preparado, seguem aqui algumas dicas de dias e datas mais ou menos movimentadas em algumas das atrações mais procuradas.

A começar pelo básico: Para uma visita mais tranquila, é sempre mais aconselhável evitar o período de férias escolares da Europa ( final de Julho a início de Setembro), que junto com as altas temperaturas (altas: entre 18 e 30 graus raramente passando disso), tornam Londres uma das cidades mais atrativas da Europa para se visitar! Os períodos natalino (semana de 20-12 a 05-01 de cada ano aproximadamente) e páscoa também são períodos em que a cidade recebe mais visitantes, já que as escolas na maior parte da Europa tem mini-férias de um pouco mais de uma semana completa e sempre que tem oportunidade, o europeu viaja bastante durante esses breaks. Entre fins de semana e dias da semana - a maior parte das atrações funciona durante todos os dias, muitas delas mesmo no Domingo - mas é bom checar os dias e horários de funcionamento durante o seu planejamento.

As horas mágicas - De atração por atração:

O Museu Britanico:

Durante a semana - Geralmente durante as primeiras horas da manha o museu é mais tranquilo (entre 10 e 11h). Aquela foto da pedra da roseta vai ficar perfeita sem tanta gente ao arredor...

Fim de semana - Na Sexta-feira, o museu fica aberto até um pouco mais tarde e é o melhor período para visitá-lo com menos gente.

A Galeria Nacional de arte:

Durante a semana: Em meados da semana é sempre mais tranquilo, e se voce for em uma Quarta-feira é possível visitar a Sala A, que raramente é aberta ao público. As Segundas-feiras também são tranquilas, mas atentem para os vários feriados que caem nesse dia.

Durante o fim de semana: Chegue assim que as portas se abrem as 10h, pois a partir das 12h geralmente se torna mais tumultuado.

Museu de História Natural:

Durante a semana: No peíodo fda tarde é sempre mais tranquilo. Todas as manhas são sempre agitadas por conta das excursoes escolares. Algumas vezes nao se conseguem nem ter acesso as áreas dos Dinossauros.Dentre o dias da semana, a Sexta é o dia mais agitado, então se puder, evite.

Durante o final de semana: Deve ser o primeiro lugar do dia assim que o museu abre, ou então a última atração do dia já prõximo a hora de fechar, tipo por volta das 17h - a desvantagem é que indo no final do dia voce irá ficar na vontade de retornar porque o museu é enorme e em 1 hora não dá para ver tudo.


Catedral St Paul’s:

Durante a semana:  A Catedral abre cedo para o serviço das 7.30am e 8am (onde todos são benvindos), e então oficialmente para visitas turísticas as 8.30am, com as galerias começando as 9.30am. Quanto mais cedo chegar para visita turística, maiores as chances de sentir o som da galeria dos sussurros sem interrupção.

Durante o fim de semana: Como a igreja abre mais cedo que a maior parte das outras atrações dessa lista, com  certeza voce consegue fazer uma visita mais tranquila colocando-a como prioridade. Note que não hã visita turística aos Domingos, mas ainda assim voce pode entrar na igreja em um dos serviços que acontecem no decorrer do dia.

Tate Modern & Tate Britain

Durante a semana: Tate Modern é aberta até mais tarde todas as Sextas, e o Tate Britain em algumas Sextas. Normalmente esses são os melhores horários. Caso não possam nesse dia ou hora, melhor ir assim que as mesmas abrem pela manhã a partir das 10h.

Durante o final de semana: O Tate Modern também fica aberto até mais tarde aos Sábados com poucas pessoas... Domingo pela manha assim que as duas galerias abrem também é mais tranquilo.

Torre de Londres:

Durante a semana: Pela manha cedo as Tercas-feiras

Durante o fim de semana: Pela manha cedo tanto no Sábado como no Domingo.

Madame Tussauds:

Dias da Semana: Primeiro horário de entrada permitida (manhã o mais cedo possível) ou após as 17h

Durante o Final de semana: Primeiro horário pela manhã e voce só enfrentará os grupos de excursões.

London Eye: 

Durante a semana: Os dias mais tranquilos são Terças e Quartas. Sempre pela manhã cedo ou final do dia a partir das 17h ou 18h.

Durante o fim de semana: Sempre pela manhã cedo ou final do dia a partir das 17h ou 18h.

 




Passeio pelo Rio Tamisa em Londres pelo google street view

Posted by Beatriz on 12 Ee diciembre Ee 2014 a las 15:10 Comments comentarios (0)




Voce sabia que e possivel fazer o passeio pelo Tamisa atraves do google street view? Mate aqui a sua curiosidade e resolva por si mesmo se vale ou nao a pena experienciar as maravilhosas margens do maior rio do Reino Unido...Dica: o trecho que vale mais a pena fica da Tower Bridge (essa mesma que voce esta vendo abaixo na imagem) ate o palacio de Westminster (parlamento ingles).

5 viagens super faceis a partir de Londres!

Posted by Beatriz on 12 Ee diciembre Ee 2014 a las 12:35 Comments comentarios (0)
Inspirado, Extraido e traduzido de: Londontopia.net

Se voce esta em Londres e gostaria de aproveitar para conhecer mais capitais interessantes por perto, aqui vao cinco destinos que sao bem faceis de chegar seja de onibus, trem ou aviao baratinho! 


AMSTERDAM

Ha diversas maneiras de chegar a Amsterdam, incluindo onibus (MegaBus, iDBus, EuroLines, etc.), de ferry (que quase ninguem vai por conta do alto custo, mas tambem e uma experiencia legal), e de aviao (RyanAir ou EasyJet possuem os tickets mais em conta). Eu partularmente preferi ir de onibus porque era a maneira mais barata e porque toma cerca de 10 horas que para mim foram super tranquilas - com direito a travessia de ferry e conhecer as auto-estradas do primeiro mundo, o que fez da jornada um passeio por si so! super valeu a pena!. Eu passei somente um dia em Amsterdam e fiquei com gostinho de quero mais para visitar as zonas rurais, mas dois dias na cidade ja estariam de bom tamanho, especialmente se estiverem acompanhados de uma guia recepcionista na cidade!

BRUXELAS

Se voce tomar o trem Eurostar, voce estara em Bruxelas em aproximadamente 2 horas. Ha tambem a opcao de explorar outras cidades da Belgica de trem como a linda medieval Bruges por exemplo. Outra opcao, se voce tem mais tempo para aproveitar a viagem, e fazer como eu fiz: Vir de Amsterdam em onibus ou trem para Bruxelas - a diferenca e so de alguns minutos a mais em onibus e pode te economizar uns euros. Chegando em Bruxelas por volta das 10h da manha, passei o dia e retornei a Londres no ultimo eurostar do dia. Bruxelas foi uma delicia, mesmo em somente um dia... meu tempo por la foi de sobra, mas eu tinha tudo bem planejado. Se houver alguem que possa te auxiliar com certeza a viagem sera bem melhor aproveitada! Se voce nao tem tempo de ir a Amsterdam e optar por ir somente a Bruxelas, da para se fazer uma viagem bate e volta tranquilamente a partir de Londres. Com uma guia recepcionista em Bruxelas, que pode ser a mesma de Amsterdam, voce pode garantir que vai aproveitar ao maximo o seu dia. Se tiver um final de semana inteiro, da para aproveitar e conhecer a linda Bruges.

DUBLIN

Esse e um lugar que ainda nao tive a oportunidade de conhecer, mas ja esta na lista faz tempo! Exatamente porque e um pouco mais complicado para chegar por la, ja que nao ha opcao de trem direto e voce precisa tomar um ferry ou um aviao. O trajeto em ferry e bem longo, entao voar e a maneira mais rapida e conviniente para se chegar a Dublin a partir de Londres. Dublin e definitivamente um lugar para se passar um final de semana inteiro, principalmente se voce gosta de explorar as maravilhosas paisagens cenicas da costa irlandesa. Se voce e fan de cerveja uma ida a Guinness Storehouse para um tour e bastante recomendado.

EDIMBURGO

Esta a cerca de cinco horas de trem de Londres a Edimburgo, mas sao 5 horas de cenarios maravilhosos que fazem a distancia valer a pena. Edimburgo e uma cidade tipicamente pitoresca e e daquelas imprediveis se voce tem o tempo. E uma cidade delicisosa para se caminhar a pe, ver e explorar o castelo e outras atracoes da cidade. A sugestao e de pelo menos uma noite para que se possa aproveitar o dia da chegada e de partida de volta a Londres. Caso queira da para conhecer o famoso Lago Ness e algumas ruinas de castelos, mas para isso o ideal e que tenha pelo menos mais um dia e que esteja acompanhado de uma guia recepcionista para otimizar o seu tempo na regiao.

PARIS

Ah, Paris...Paris... Paris... Raras sao as pessoas que vem a Londres e nao desejam dar um pulinho em Paris! e vice-versa tambem... Ha apenas duas horas e meia de trem Eurostar, Paris - a parte de Londres claro! - e uma das minhas cidades favoritas no mundo! e a melhor maneira para chegar por la e de trem mesmo... ja que voce sae de centro a centro de cidade e evita aquela hora de trajeto ao centro, e as duas horas de antecedencia no aeroporto... Logico que ja e obvio as maravilhas que ha para se ver em Paris (Torre Eiffel Tower, Museu do Louvre, etc.), mas uma das melhores coisas e ir a Basilique du Sacré Cœur e assistir a um por do sol na cidade (quando houver). E um lindo lugar para visitar a qualquer epoca do ano, e se estiverem com criancas nao da para deixar de ir pelo menos um dia na EuroDisney! Definitivamente a campea das cidades para se visitar estando a partir de Londres! Para otimizar a visita, o ideal e ter uma guia recepcionista para auxiliar pelo menos em principio com o funcionamento da cidade.

Novas rotas do Eurostar saindo de Londres

Posted by Beatriz on 12 Ee diciembre Ee 2014 a las 12:10 Comments comentarios (0)
Mais um destino a explorar de Eurostar partindo de Londres! Vamos a Prevence?!...


Alem de Paris e Bruxelas, agora ja podemos nos programar para viajar ao sul da Franca no novo servico do trem Eurostar. Algumas das cidades por onde o trem tambem ira passar sao Lyon, Avignon e Marselle. Em principio sera um trem diario saindo pela manha da cidade de Londres com destino a Marselle, passando pelas outras cidades mencionadas anteriormente. O trajeto total de Londres a Marselle tera em torno de 6,5h e ha uma diferenca no fuso em relacao a Franca de +1hora, ou seja, saindo de UK perde-se 1 hora do dia ao chegar na Franca. O trajeto de volta de Marselle a Londres tambem e de um trem em principio que sai as 15:22h de Marselle e chega de volta a Londres apos as 22h na hora local. Os tickets estarao disponiveis para compra com ate 9 meses antes da data da viagem e tem precos de a partir de £89, (ida e retorno).

Alguns lugares em Londres que nao tem nada haver com a cidade...

Posted by Beatriz on 12 Ee diciembre Ee 2014 a las 11:10 Comments comentarios (0)

Inspirado e Traduzido de: Time out London/ Fotos: Time out London

Cansado dos mesmos velhos famosos lugares de Londres? Perca-se e quem sabe encontre-se em algumas dos lugares de outro mundo em Londres!

1 - BAPS Shri Swaminarayan Mandir

Essa maravilha arquitetonica e o maior templo Hindu fora da India e esta localizado em Neasden (noroeste de Londres), por isso tambem e conhecido como o Templo de Neasden. Foi construido em apenas 3 anos e tem mais ou menos o mesmo tamanho da Piramide de Giza no Egito, que tomou cerca de 20 anos para ser construida. Em seu interior tao branco e puro e possivel conhecer essa maravilha da arte feita com tanto amor. Aos Sabados o centro recebe cerca de 2000 fieis. Na loja de souvenirs voce encontra kits de Henna e incenso. No local ha uma exibicao permanente "Entendendo o HInduismo", que explica a historia e a filosofia de uma das religioes mais antigas do mundo.

2 - Leighton House Museum

Situada em Holland Park (pertinho de Notting Hill e Kensington), a Leighton House reabriu em 2010 apos uma restauracao de £1.6 milhoes que revelou muitas das caracteristicas originais da casa, como antes a escondida escadaria. Em 1860 o artista Frederic Leighton comissionou o arquiteto George Aitcheson para construir sua casa em Holland Park, onde ele abrigaria a sua colecao de objetos classicos de varias partes ao arredor do mundo, assim como tambem trabalhos de seus contemporaneos. A casa por si so ja e um belo trabalho artistico inspirada nas varias viagens de Lord Leighton pela Europa.

3 - Terrace Catacombs

Uma experiencia bem diferente para se conhecer em uma cidade como Londres! Este exotico exemplo de arquitetura vitoriana esta situada no Highgate cemetery - onde tambem estao os tumulos de Karl Marx e George Eliot. O cemiterio fica proximo a belissima e nobre regiao de Highgate Hill, ainda pouco explorada por turistas.

4 - St. Dunstan in the East

Perfeito cenario para aquela fotografia idilica super romantica! Esse jardim surgiu em meio a ruinas de uma igreja originalmente construida por volta do ano de 1100 que foi bombardeada durante a blitz em 1941. Ao longo dos anos algumas alteracoes foram feitas na entao igreja de St. Dunstan in the East - uma delas foi a construcao de uma Torre por Sr. Christopher Wren durante os 1700's. Ao inves de reconstruirem a entao bombardeada igreja, deixou-se que suas ruinas formassem esse lindo e pacifico refugio no meio da atribulacao da City londrina. O jardim fica a alguns passos da Torre de Londres.



Rss_feed